28 setembro 2006

A Olho Nu - 3ª parte


Minha irmã era dois anos mais nova que eu, acho que já disse isso. Além de vomitar, ela também gostava de esconder alguns brinquedos. Como ela os, era covardia, porém me ensinou a descobrir outros jeitos de desvendar mistérios: imagino que ver seja uma sensação como um toque antes dele mesmo. Apesar dessa aparente desvantagem, eu me safava melhor quando aprontávamos alguma arte, porque ouvia os passos de mamãe muito antes dela. Minha perspectiva era dada pelos sons e movimentos, feito radar. Foco é outra palavra que associo aos sons que percebo de formas diferentes nos dois ouvidos.

Um comentário:

marconi leal disse...

Silvio, parabéns pelos seus textos, muito bem escritos. Grande abraço!