14 setembro 2006

Fala, Matilde - 7ª parte

Dançarinos, Fernando Botero

Depois do último episódio da conta fantasma na Suíça, a visitação à querida avó aumentou consideravelmente. Ela passou a ser convidada para jantares em sua homenagem em todas as casas da família, onde todos acorriam com muita presteza. Foi no aniversário de Agnaldo, o único filho homem, hoje viúvo, que todos se sentaram ao redor de Dona Matilde, como quem espera um golpe de sorte. Quem sabe ela teria novamente outro flash com informações mais precisas sobre a conta? Estavam todos conversando, mas com um papel e caneta sempre a espera. Foi exatamente quando Betinha foi buscar uma garrafa de champagne que trouxera consigo de São Petersburgo, que Dona Matilde fuzilou:
- A Betinha é atriz de filme pornô.
Quando ela voltou à sala, sem que tivesse ouvido o relato seco de sua mãe adorada, todos a esperavam de boca entreaberta. A irmã cutucou seu marido e o convidou para irem-se embora, as sobrinhas queriam saber mais de sua carreira e os primos correram para a Internet.

5 comentários:

Julianna disse...

Adorei Dona Matilde! É interessante o espanto da família diante das verdades. É só isso que Dona Matilde tem falado...as verdades não ditas. As intimidades, a opção sexual, as traições, as desonestidades...

Ei, Dona Matilde, cuidado com o que fala...rsrsrsrs

Carla disse...

Estou a adorar!
Muito bom!
Parabéns!

+ Kazzx + disse...

Caro Silvio,

Me escapam os adjetivos para a Dona Matilde, só falta ele me revelar que o homem não foi para a Lua e a terra na verdade é quadrada mesmo e um monte de gente cai pelas bordas....abçs e parabéns

Kafé Roceiro disse...

O interesse provoca situações do arco-da-velha! Muito bom...

Dalila Flag disse...

Os parentes mais velhos preferem fugir do que encarar as verdades da Matilde. Mas os jovens, ainda não hipócritas, mostram vivo interesse por aquela que transgride. Muito real e muito bom.
Beijos, Sílvio.