09 dezembro 2005

Do Efêmero ao Irreversível



Quando tudo o que vemos em manchetes se torna efêmero, quando tudo que é notícia vai para o esquecimento assim que outra notícia surge, quando tudo o que foi tragédia só é revisto na retrospectiva de final de ano, como se tivesse acontecido há muitos anos atrás, pergunto: e o que ficou para trás?

O político corrupto que balançou o país renuncia a seu mandato, tira férias em Miami e aproveita para ir na “laundry” mais próxima e lavar seu dinheiro sujo. Na próxima eleição, volta ímpio e sorridente, colhe seus votos na legião da amnésia e retoma seu lugar no país onde vai ajudar a formular nossas leis que lhe manterão impune.

Quando tudo é efêmero, não podemos nos esquecer da irreversibilidade que está além da filosofia. O falso representante do povo, que rouba e se reelege continuará a fazer das suas, porém os miseráveis que ficaram sem recursos na periferia das grandes cidades ou abandonados em povoados secos e perdidos do nordeste árido, lá morrerão frutos da iniqüidade de um sistema que traz em seu cerne o genocídio tácito. Atrás da efemeridade de suas falcatruas resta a irreversibilidade trágica de um povo esquecido.

Do local, ao mundial, tudo se repete. A grande tsunami no oceano Índico dá lugar ao furacão, que dá lugar ao terremoto que tira tudo do lugar. Na próxima manchete deletaremos de nossa memória a última tragédia para nos emocionarmos com a criança desamparada em mais uma revolta da Natureza e ficará tudo como está ao sul do Equador ou qualquer outro rincão esquecido do planeta.

Passada a primeira tsunami, veio a seguinte: CNN & Cia. inundando o mundo todo com suas ondas de desespero; passados os furacões, lá estava a FOX News e seus asseclas, sacudindo as ondas magnéticas com o desamparo de miseráveis onde nunca se imaginou que pudessem estar; sacudida a Cashmira, muitos souberam que era uma região super-povoada e não apenas mais um tipo de malha cara usada pelas elites. Junto com o trabalho sério e necessário, lá estava a imprensa oportunista a mesclar rostos pardos e tristes com comerciais dos lançamentos mais modernos para combater a flacidez de nossos músculos ou grills ecléticos que separam a gordura de nossos assados.

A natureza continuará a mostrar-se e cada vez com mais força, pois somos mais seres humanos no planeta a cada dia e cada vez a imprensa está mais próxima cumprindo seu papel, porém os danos que ficaram para trás causaram traumas irreversíveis na vida de cada uma das vítimas e não podemos nos esquecer disso.

Mas e o que não é manchete? Podería-se até reverter, com menos recursos que se usa nas guerras, todas as mazelas do mundo subdesenvolvido, porém os que morreram pelo caminho, os que não foram nutridos e agora não pensam e não articulam suas respostas são, todos eles, as vítimas da irreversibilidade que jaz atrás do efêmero.

9 comentários:

Marcelo Orlando disse...

Fala Silvião!!

Aprendeu bem a lição heim!!!
e pra provar até mandou a prova do "crime"... rsrs....
Parabêns....
Dá um pouco de trabalho mas dá o maior prazer né????
abços...

Marcelo Orlando disse...

Aiaiai....

isso é muito delicado!!!

abços...

Marcelo Orlando disse...

Silvio!!
Não sei se tá acontecendo só comigo! mas essa música do seu blog está dando uns "toq-toq" no som... tipo uma batidinha incômoda... O seu outro blog não tá assim... Verifique, se tiver, vá no template novamente salva novamente, se não funcionar talvez vc tenha que trocar a música... se ainda assim continuar, refaça todo o processo.... (de repente é só o meu PC que tá doidão mesmo-- rsrs) abços

Rosario Andrade disse...

BOM DIA SILVIO!

Tem razao, a exploracao da desgraca pelos media (e pelos consumidores) tornou-se num voyerismo doentio e fugaz!

Abracicos!

jean - biliv disse...

Depois de apreciar o texto, um convite - extensivo aos leitores(as) de comentários - para a primeira festa de lançamento mundial da biliv - BIBLIOTECA LIVRE. Mais detalhes aqui - biliv.blogspot.com . Sejam bem-vindos.

Zuriñe Vázquez disse...

Sensato y veraz texto, es como si la vida pasara sólo a través de las grandes corporaciones de la comunicación que deciden como contar, que revelar, que perdonar y conseguir audiencia. Efímero, esa es la palabra de todo esto. Un abrazo amigo

Jean Scharlau disse...

Lançamento MUNDIAL da biliv -
A primeira festa, com todo o merecido respeito, de lançamento mundial da biliv - BIBLIOTECA LIVRE, será na terça-feira, dia 20, às 21 h. no Sarau Elétrico, que desde o milênio passado dá a letra e faz a farra literária em Porto Alegre, ali, em uma daquelas esquinas da Osvaldo.

Para ter uma idéia da preza que é, olha só alguns convidados das outras edições.
Araken Vaz Galvão
Cíntia Moscovich
Fausto Wolff
Ivan Pinheiro Machado
João Gilberto Noll
Jorge Furtado
Luis Fernando Verissimo
Mario Pirata
Martha Medeiros
Moacyr Scliar
Olívio Dutra (quando governador)
Paixão Cortes
Tarso Genro (quando prefeito)

Conheça o Sarau - www.saraueletrico.com.br

Santa disse...

Sílvio e Jean, que confraria é essa??? rss

Marcelo Orlando disse...

Kd vc Silvio???
abços...