06 novembro 2007

Outro lugar fora de mim - parte 2


A semana passou correndo. Ultimamente, os fins de semana lhe pareciam longos e os dias de trabalho eram curtos demais. Logo estaria novamente sozinho em casa com saudades não sabia nem de quê.
.
Na sexta-feira, antes de sair do trabalho, entrou a mensagem. Sim, seu currículum fora aprovado: "There is a job available matching to your skills", dizia em negrito.
.
Nova Iorque. Preferia o Vale do Silício, Vancouver, Salt Lake City... Nova Iorque... Por quê não?
.
Olhou no fundo da gaveta e lá estava seu passaporte. A viagem de trabalho de dois anos atrás a Miami para trazer aqueles chips indianos tinha servido para alguma coisa.
.
Pensou em ligar para a ex-namorada. Talvez parecesse um ultimato. Diria que se ela não voltasse para ele, iria embora, que estava tudo arranjado... De quê adiantaria, pensou, ela tinha outro... mesmo assim ligaria à noite. Não que morresse de amor por ela, não por ela ter jogado seus planos escada abaixo, com sua escova de dentes, CD's, livros e até o anel de família que sua mãe tivera a audácia de dar-lhe quando esteve no Rio.
.
There is a job available, leu de novo...
.
Lenice, vou embora do Brasil... não adianta pedir... não, Lenice, agora é tarde... como Lenice? Quer voltar? Mas, agora... Como ir junto? Ah, Lenice... Tinha tudo planejado. Ligaria às dez. Assim ela não dormiria e passaria a noite pensando nele. Perfeito! Maquiavel reviraria no túmulo.

- continua -
.


Um comentário:

João Palmela disse...

Olá Silvio!
Vim aqui parar movido pela curiosidade de saber o que havia feito com a minha fotografia e fiquei deslumbrado com aquilo que escreve, pelo que me sinto lisonjeado com o destino que ela teve.
O meu muito Obrigado, um Abraço Amigo,
João Palmela