05 março 2008

Comum


Como um céu que se estrela após o lamento da tarde que arde ao esconder-se da lua.

Como um par que gira de olhos cravados no brilho do olhar, sem ver o que tem ao redor.

Como um sonho que se estende pela madrugada abafada onde um cão ladra tão longe.

Como um beijo que cala a briga e instiga a lembrança de um momento bom.

Como um braço que abraça o ombro em abandono numa fria estrada de outono.

Como um sonho, tomo café, zombo de mim e tombo nas luzes que brilharam em outras manhãs.


4 comentários:

* hemisfério norte disse...

adorei´!
:)
E, Silvio, vc n tem obrigação nenhuma em visitar-me, só q......como o admiro (u'sp saia um guardanado o. f.) gostava q me criticasse nem q fosse pr meu e-mail e n precisa ser sempre.
mas critica dura e sincera...é disso q eu preciso
:)
bjs

Celular disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Celular, I hope you enjoy. The address is http://telefone-celular-brasil.blogspot.com. A hug.

Lata Mágica Recife disse...

A semana santa nos fez pensar em documentar a herança barroca aqui no nosso Recife, uma forma de desejar uma feliz Páscoa, para todos que visitam e incentivam o nosso trabalho experimental.

Um forte abraço dos amigos da lata:

Willam & Odilene

Sérgio Augusto Sant'Anna disse...

Belo!Ótimo texto!